segunda-feira, maio 28, 2007

*Usaremos o símbolo “@” a fim de causar inclusão de gênero!

Car@s compas,

Motivos não nos faltam para estarmos aqui hoje, prestando a nossa solidariedade à luta d@s Metroviári@s. O simples fato de estarmos tod@s vivendo em um sistema que tenta nos oprimir e nos condenar já seria motivo para nos apoiarmos uns/umas aos/às outr@s. Somos tod@s pessoas comuns, que buscam a cada dia o necessário para viver, e isso também já seria o suficiente para nos unirmos. Mas há algo além de tudo isso: estamos tod@s na mesma luta, a luta por um mundo livre e por um transporte justo.

E porque o transporte? Nós, do Movimento Passe Livre, sabemos que a nossa sociedade não funciona sem ele e por isso não achamos justo que o transporte seja fonte de lucros inesgotáveis para alguns poucos empresários, que rodam a cidade em seus carros de luxo(***). Como podem estas pessoas, além de mandar no sistema de transporte, se beneficiar quase que totalmente dele? Ainda mais por cima da população usuária, que paga as tarifas absurdas, e d@s trabalhador@s que fazem o sistema funcionar!? É a evidência de nossa espoliação!

Para nós do MPL, não faz sentido comercializar o direito de ir e vir, assim como não faz sentido que @s trabalhador@s do transporte tenham seus esforços desvalorizados e suas necessidades concretas não atendidas por baixos salários e péssimas condições de trabalho. E que sentido faz, afinal, aquel@s que, cotidianamente, se utilizam do sistema de transporte e aquel@s que os fazem funcionar, trabalhando nele, terem retiradas de suas vidas a gestão desse sistema? Esta exclusão é sem dúvidas a causa de nossa exploração, de nossa alienação! Esta é a condição que nos obriga a lutar, protestando enquanto usuári@s ou em greve d@s trabalhador@s!

E o que se vê frente as nossas legítimas reivindicações? Frente às pautas d@s metroviári@s?

Auxílio alimentação, abertura de concursos públicos, aumento salarial, plano de carreira, atenção à periculosidade do trabalho etc., são tratados com descaso pelo Governo e a empresa do Metrô. A Luta por respeito e dignidade da categoria, encontra como resposta lançada pelas mãos direitas dessas autoridades, ataques e ameaças como: a privatização do setor, demissão de empregad@s, corte do ponto dos dias em greve, desmoralização do direito a greve. Não o bastante, tem-se o bombardeio das mídias burguesas em opor a Luta d@s trabalhador@s metroviári@s contra @s usuári@s, enquanto escondem os verdadeiros motivos da Luta e suas condições de trabalho, que são justamente contra as medidas dos patrões e governantes!

Mesmo que atendidas parcialmente as suas reivindicações, as conquistas obtidas não foram simplesmente dadas; foram resultados dos esforços próprios da classe em Luta direta na greve! Isso mesmo comprova nossa força quando nos mobilizamos, quando exigimos o que é nosso por direito! O poder do povo é demonstrado quando há paralisação de um serviço como os de transporte público: caso contrário será que os poderosos lançariam sua ira em formas de ameaças se seus interesses particulares não estivessem sendo diretamente afetados!?

Não podemos nos deixar enganar: a mão que finge que dá é, na realidade, a mão que nos bate! Diferente desta, nós do Movimento Passe Livre estendemos nossas mãos com respeito e solidariedade sinceras às Lutas d@s metroviári@s, para somarmos esforços em erguermos juntos nossos punhos contra a exploração dos patrões e governantes! Estaremos presentes no que for necessário: fechar vias, mobilizar a população, pressionar as autoridades, criar espaços de diálogo entre trabalhdor@s e usuári@s dos transportes, enfim, caminhando ombro a ombro por nossa emancipação. Acreditamos em nossa união, pois dela virá nossa vitória! A greve da categoria pode ter terminado, mas a Luta não pode parar!


Em solidariedade,
Movimento Passe Livre DF.
POR UMA VIDA SEM CATRACAS!

Um comentário:

moska disse...

nossa, que bonito