sábado, fevereiro 04, 2006

Carta aberta ao Governo do Distrito Federal

No dia primeiro de janeiro de 2006 foi implementado um aumento de em média 21,6% nas tarifas dos transportes coletivos do DF. O governo, além de expulsar milhares de famílias pobres para áreas distantes do centro, insiste em agravar essa segregação. Milhares de pessoas comuns saíram às ruas para protestar contra a decisão do governo de desconsiderar nossas vidas para privilegiar meia dúzia de ricos e poderosos.


E qual tem sido a postura do GDF até agora? Declarar que manifestação popular é caso de Secretaria de Segurança Pública, anunciar a disposição de perseguir, “nos âmbitos jurídicos, políticos e policiais”, os/as manifestantes e, acima de tudo, reclamar que o Movimento Passe Livre não procurou o governo para uma negociação.


As declarações referentes à perseguição policial deixam claro a disposição de vocês ao “diálogo”. Demonstram ainda a concepção que vocês tem de democracia. Por que tantos policiais? Seria porque não nos conseguem comprar com um lote? Ou com um cargo no governo?


Quanto à última questão, temos algumas perguntas: houve alguma espécie de negociação com a população em relação a esse aumento? O governo alguma vez se preocupou em consultar os/as usuários/as de transporte coletivo antes de implementar um preço maior nas tarifas? O governo estaria disposto a realizar um plebiscito sobre o aumento das tarifas? Portanto, com que direito o governo afirma que deveríamos marcar uma reunião em algum gabinete antes de irmos às ruas?


Não estamos negociando por que não há o que negociar. A nossa reivindicação é bem clara: queremos o cancelamento total do aumento ocorrido no dia primeiro de janeiro. E não venham dizer que estamos sendo intransigentes. Experimentem andar de ônibus ou metrô apenas um dia, e verão que há muito mais para se reivindicar.



Brasília, 02 de fevereiro de 2006
Movimento Passe Livre - DF
Por uma vida sem catracas

8 comentários:

jusué bem bem disse...

Não sigo bandeiras, não sigo legendas. o mpl é o que é porque não é de ninguém e é de todos. a decisão de entregar a carta de rosto coberto ganhou o meu respeito, bem como a decisão de não haver ninguém para falar por todos, pois todos é que devem falar bem claro através da ideologia por trás do movimento.
estamos gritando aos ouvidos das autoridades e do poder não somente nossas palavras e rimas, mas uma nova forma autêntica e forte de organização popular. não há lideres, não há rostos, somos todos, e ninguém em particular. nossos pais e avós seguiram ontros homens, nos seguimos a nos mesmos. nossos pais e avos reconheciam as ideologias atravez de rostos de homens severos e hipócritas, nos reconhecemos nossa ideolágia olhando nos olhos daqueles que estão logo ao nosso lado. seguimos a ideologia sem rosto, a ideologia sem voz, seguimos a ideologia que sente.
preparem-se, senhores do mundo, juntem-se a nós, ou suas palavras e ações incoerentes serão engulidas por nós! não devemos parar! por uma vida livre e libertária! sem partidos! sem estado! pela liberdade individual dos que vagam nessa terra! sem dedos acusativos apontando para ninguém! sem polícia!
sem capitalismo! sem comunismo! sem anarquisamo! sem ismos!!!!

Anônimo disse...

primeiro video q saiu do ato de quinta:

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2006/02/344594.shtml

blah blah blah

pra carinha ai de cima...
sem anarquismo é :/
o q seria entao ?

jusué bem bem disse...

bla, bla, bla... sem anarquismos? o quê então? hehehe bem, deixando de lado a verborragia empolgada logo acima. o que é o anarquismo hoje? o quê é ser anarquista? às vezes me parece, deixando de lado a teoria, e indo a prática, que o anarquismo soa tão ou mais repressor que qualquer outro desses "ismos" que envenenam os homens. poderia perguntar a alguns, ou dizer de experiência própria, as vezes em que convivi com adeptos ferrenhos do anarquismos como eles parecem policiar as nossas ideias. parece que para ser um "anarquista" deve-se seguir mais regras que qualquer movimento desses. a fixação pelo politicamente correto por vezes chega a cercear a própria liberdade de se conversar na intimidade com outras pessoas. penso que ao nos nomearmos "alguma coisa-ista", já entregamos sem percebemos grande parte de nossa liberdade individual. não tenho nada contra punks ou seguidores das ideologias que seguem, apenas contra suas ideologias. qual é a minha? nenhuma!
respeito todos, mas devo confessar que não respeito muito de suas ideias. mas isso não importa, não quero criar caso com ninguém, principalmente com algum eventual punk, pois acho que eles são os mais presentes na hora que a coisa engrossa nas manifestações. mas a fato desse movimento não tentar doutrinar ninguém, não ser ideológia de politicagem, nem de siglas vazias é o que realmente devemos discutir e elaborar. essa forma de organização polpular que se insinua no mpl pode ser a melhor forma de pensamos uma forma de nos organizarmos. sem seguirmos ninguém, sem seguirmos a idéia de ninguém, apenas a nós mesmos. estamos ai! diga vocês o que querem... eu quero ser livre para não ser nada.

Anônimo disse...

blah blah blah
gostei da resposta xD
bom bom
certo vc, seja vc mermo
eauhuheaueahea
realmente foi momento de empolgaçao minha quando disse "o q ser entao ?"
bom
eauhuheaueahuea
relaxa, sabendo respeita o proximo, é isso q importa, n importa o q ele siga, o q importa é quem realmente ele é xP

jusué bem bem disse...

certo, senhor. relaxe, assim como vc, sou também um agente do caos, à minha maneira. pela primeira vez em toda a minha curta existência eu vejo uma forma de se relacionar com várias pessoas e ideologias de forma honesta e sincera. tamos aí! não vamos deixar morrer isso por defendermos pensamentos que sequer são nossos.
passe livre já! vida livre já!!!!!!!

Anônimo disse...

aí, espero que esse jusué não esteja querendo confusão com ninguém, mas até que ele tem umas razões. estamos juntos, mas sozinhos em nossos ideáis. mas nada impede que façamos as coisas lado -a lado. agentes do caos!!

Anônimo disse...

blah blah blah
aki kem fala é o anonimo dos coments 2 e 4 (comente 6 n foi eu)

euahuueahueaa
sim, josue certo em suas ideias
n importa o q vc segue
vc sabe respeita os outros ta mto bom xD

afinal, querer q todos pensem igual a vc é ditadura...
mais aceitar o q os outros pensam e continuar tendo seus propios ideais e apesar de tudo, lutarem por uma mesma causa unidos é...
como posso dizer, um grande passo pra evoluçao xD

respeito acima dos seus ideais.
tentem compreender o q o proximo pensa antes de tentar les mostrar o q vc mesmo pensa xP

bom, eu axo q como o josue disse "eu vejo uma forma de se relacionar com várias pessoas e ideologias de forma honesta e sincera" , ele n ta querendo confusao com ninguem nao....
mais se isso q o anonimo ai de cima pensou, n posso fazer nada...

bom, dexa isso keto
euahueuheahuaehuaehae

relaxem todos vc, pq a proxima luta ta perto

vamos kebrar o silencio da sociedade e destruir com a moral do governo no proximo ato.
aguardem.

ass: blah blah blah

Anônimo disse...

www.portugalalive.blogspot.com
Dê uma olhada nesse dai! Vale a pena!